sexta-feira, 21 de abril de 2017

Meu planeta é uma árvore


A minha caminhada tem muito tempo.
Estou chegando de jornadas infindas.
Você... Que bom encontrar você.
Deixa eu me aconchegar em seus braços.
Pega na minha mão e sigamos juntos.
Em busca do sol quente e do vento que o tempere.
Vamos encontrar uma árvore frondosa.

Uma árvore frondosa... É cenário de tudo.
Quero conversar ali com você intensamente.
Quero aplacar meus medos... Minhas aflições.
Quero aplacar seus medos... Suas aflições.
Oxalá seus medos sejam menores que os meus.
Juntos podemos fazer um mundo cheio de cores.
Digamos... Eu sei... Você é a minha aquarela.

Árvore frondosa... Imuniza-me de todos os males.
Contempla-me com belos horizontes.
Não mais estou só. Você é casa da minha paixão.
Não mais muito quero caminhar. Cesso a peregrinação.
Que mais iria eu querer além disto aqui?
Preciso de mais um abraço. Igual ao primeiro.
Igual ao primeiro e aos milhares que ainda virão.

Pega na minha mão. Sinta o aroma das flores.
Contemple os animais que passam discretamente.
Inofensivos como a imensidão desta paisagem.
Veja a borboleta amarela. Veja a pureza da margarida.
Veja o frescor desta sombra. Veja o bater do meu coração.
Este mundo tem você. Só com você consigo vê-lo.
Árvore frondosa... Boa sombra depois de muito caminhar.

Vai chover... Vai ter frio... Mas volta a ter sol.
Eu tenho o seu abraço e, também, os seus beijos.
Há um planeta enorme e complexo em tudo isso.
Meu mundo... Seu mundo... É este perene afago.
Agora faz-me um favor... Colhe para mim aquela flor.
Eu podia colhê-la... Mas teria então um impedimento.
Seria privado de contemplar toda a sua graça.

(Autor: Francisco de Campos - Todos os direitos reservados/Lei dos Direitos Autorais Nº 9610/98)

Eu e a máquina

Olá meu querido amigo... Perdoe a perturbação. Mas preciso lhe dizer: Quero estar na sua mão. Dê um tempo a es...